Estudo remoto aumenta a desigualdade na Educação

/, Educação no País/Estudo remoto aumenta a desigualdade na Educação

Fonte: RJ2. 05 de abril de 2021.

Em 2020, aumentou a desigualdade na educação brasileira. Segundo estudo da Fundação Getúlio Vargas, em parceria com o IBGE, os estudantes das classes A, B e C assistiram a mais de 3 horas diárias de aula durante a pandemia, enquanto os alunos das classes D e E não chegaram nem a 2 horas por dia. Um prejuízo grande para o ensino e para as futuras gerações.
Para a educadora Andrea Ramal, alguns aspectos são extremamente relevantes quando se trata de aulas on-line. Isso porque, para que a educação remota funcione, claro, é fundamental o acesso universal à internet.
Dessa forma, para Andrea, quando um estudante de uma escolar particular está em casa – mesmo fora dos horários de estudo -, terá, provavelmente, um ambiente mais estimulador, com livros, computadores e TV por assinatura. Já o aluno das escolas públicas, muitas vezes, não tem as mesmas condições. Por isso, a especialista ressalta que são estudantes que sofrem uma uma dupla exclusão.

>ASSISTA NA ÍNTEGRA
2021-04-08T09:18:45+00:00