ESPECIALISTAS DÃO DICAS DE COMO NÃO CRIAR FILHOS CONSUMISTAS

//ESPECIALISTAS DÃO DICAS DE COMO NÃO CRIAR FILHOS CONSUMISTAS

Foto: Pixabay

 

Fonte: ExtraAutor: Evelin Azevedo

 

Nesta época que antecede o Natal, as crianças são bombardeadas por anúncios de brinquedos, roupas e sapatos. Se para os adultos é difícil resistir a algumas tentações, imagine para os pequenos? Os pais precisam ficar atentos para que o desejo de ganhar os presentes não se transforme em consumismo.

— Toda criança gosta de ganhar presentes, mas é preciso mostrar que não se prova o amor dessa forma. Os responsáveis não precisam deixar o filho sem presentes, mas é importante relativizar a importância dos presentes em função de outros valores. Esses mimos não precisam ser caros, nem o último lançamento da moda, podem ser algo simbólico — afirma a educadora Andrea Ramal, Doutora em Educação pela PUC-Rio.

Para os pais que sentem dificuldade de identificar o consumismo nos filhos, a psicóloga Lívia Marques aponta algumas situações nas quais os pais devem ficar de olho:

— Algumas crianças pedem muito pelo brinquedo e quando ganham, deixam de lado. Outras fazem aquelas famosas cenas nas lojas caso não ganhem o que querem.

O ideal é usar essas situações para explicar ao filho o motivo de não comprarem o presente naquele momento, envolvendo a criança no planejamento familiar.

— Muitos pais compensam sua ausência comprando tudo o que os filhos querem, sem estabelecer um limite. A ausência se compensa com atenção, validação das emoções e prontidão em atender as necessidades básicas da criança — diz a psicóloga Ellen Senra.

Leia a matéria completa
2018-12-17T18:08:48+00:00