SLAM: CONHEÇA O MOVIMENTO QUE PROMOVE ENCONTROS E BATALHAS DE POESIAS FALADAS

/, Educação no País, Tendências/SLAM: CONHEÇA O MOVIMENTO QUE PROMOVE ENCONTROS E BATALHAS DE POESIAS FALADAS

Alunos de escola pública, craques no slam de poesia. FOTO: Juliana Prado/CBN

 

Fonte: CBN

 

No ‘Escola da Vida’ do dia 5 de setembro, a educadora Andrea Ramal falou sobre as batalhas de Slam, em que jovens recitam poesia em competição. A conversa contou com a participação de Yago Almeida de Lima, de 18 anos, e Gustavo Pacheco Florencio da Silva, 17 anos. Estudantes de escolas públicas, os adolescentes participam da IV Slam Colegial da Flup, na Bienal do Livro do Rio, na Arena Filtro, no Pavilhão Verde. 

Escolas devem motivar e estimular o jovem a escrever 

“Comentamos frequentemente que a escola precisa se renovar e buscar novas formas de motivar e de conquistar os jovens. O Slam é uma ótima opção para isso, pois é uma maneira dos adolescentes lidarem mais com a língua portuguesa, desenvolverem a criatividade, tomarem gosto pelo estudo e se expressarem. Além disso, é possível conhecer melhor os alunos e criar um relacionamento melhor com eles, uma vez que os jovens expressam seus sentimentos e desejos nas poesias”, destaca a educadora.

“Como professora, já tive alunos que não tiravam notas boas em Português, mas depois eu descobria que eram ótimos repentistas ou bons letristas de suas bandas. O jovem gosta de escrever, mas os educadores precisam motivá-los”, alerta a Doutora em Educação pela PUC-Rio. 

Dica para a família

“Uma dica para os pais é ficar atento se a escola promove atividades diferentes ou se ainda ensina no modelo tradicional. As famílias precisam se envolver para mudar a escola. Quando as instituições de ensino convidam os responsáveis para assistir, por exemplo, um festival de poesia no colégio ou outra atividade que teve participação dos alunos, a família deve acompanhar. Esta é uma forma de valorizar o trabalho educacional e aumentar a autoestima dos meninos e meninas”, aconselha Andrea.

Denúncia social 

“Fiquei muito contente ao perceber que os jovens estão usando a poesia como instrumento de denúncia social. Conhecemos diversos escritores famosos que utilizaram a literatura com o mesmo propósito: denunciar as injustiças e conscientizar as pessoas sobre o que a cidade ou o país precisa”, comenta.

Ouça o boletim na íntegra
2019-09-05T15:29:18+00:00