QUASE 10 MIL CANDIDATOS DO ENEM TÊM MAIS DE 60 ANOS

/, Educação no País, Encontro com Fátima Bernardes, ENEM e Vestibular/QUASE 10 MIL CANDIDATOS DO ENEM TÊM MAIS DE 60 ANOS

Andrea Ramal participa do Encontro com Fátima Bernardes

 

Ontem, dia 10 de novembro, aconteceu o último dia de provas do Enem 2019. Dos cinco milhões de inscritos, dez mil têm mais de 60 anos. Confira a história inspiradora do Jorge, que prestou Enem aos 67 anos, e as análises da educadora Andrea Ramal, parceira do programa em assuntos educacionais.

Terceira idade no Enem

Esse número de candidatos com mais de 60 anos é muito significativo. A taxa foi a maior dos últimos anos. Isso mostra mais uma marca da terceira idade de hoje. Notamos uma nova geração de idosos. Vale a pena estudar com mais idade também e muitos estão mostrando isso”, comenta a educadora.

EJA

Por muitos anos, fui professora da EJA (Educação para Jovens e Adultos). Dava aula para jovens de 19, 20 anos e tinha alunos com 70, 75 anos, e acontecia uma troca muito enriquecedora para os dois lados. Os jovens se espelhavam muito nesse exemplo de superação dos estudantes mais velhos. E os idosos ajudam os jovens a entender as aulas na prática, trazendo conhecimentos para a realidade. Muitas vezes, os alunos com mais idade comentavam: ‘É verdade, já passei por isso’ e explicavam a situação pela qual passaram. Essa troca é essencial porque deixa o ensino fica muito mais concreto!”, conta Andrea.

Ensino médio incompleto

Segundo levantamento, metade da população adulta brasileira não completou o ensino médio. Essa taxa é realmente muito alta. Para essas pessoas poderem prestar Enem, precisam se matricular no EJA e terminar o ensino médio. É fundamental fazer isso, pois eles ainda têm a vida toda pela frente. Não importa passar de ano, o importante é o conhecimento! E o conhecimento fica e ninguém pode tirar isso de você”, aconselha a especialista.

Estudar rejuvenesce. Aprender deixa as pessoas mais jovens e mais bem dispostas. Quem parou de aprender não tem motivação para nada”, atesta a educadora.

O mercado de trabalho está cada vez mais difícil. A taxa de desemprego está alta e existe muita competição. Com mais qualificação, as pessoas conseguem uma remuneração maior e a chance de conseguir um emprego melhor aumenta. Estudar sempre vale a pena!, afirma Andrea.

Assista!
2019-11-11T17:54:43+00:00