O QUE LEVAR EM CONTA AO ESCOLHER A ESCOLA IDEAL PARA SEU FILHO

/, Tendências/O QUE LEVAR EM CONTA AO ESCOLHER A ESCOLA IDEAL PARA SEU FILHO

Foto: Emily Almeida / Agência O Globo

 

Fonte: O GloboAutor: Pedro Amaral

 

Os educadores são unânimes ao dizer que, sim, é difícil escolher a instituição de ensino ideal, principalmente para os pais de primeira viagem. São muitos os fatores que pesam na balança nessa seleção, mas, com um pouco de atenção é possível atender às expectativas dos pais e ainda deixar as crianças participarem da escolha, pois o fator “se sentir ou não à vontade no que pode ser o novo ambiente escolar” também deve ser levado em consideração.

Os sites das instituições podem ser de grande ajuda para guiar essa primeira filtragem de perfil das escolas. Contudo, os educadores recomendam que cada item observado e a lista de requisitos sejam minuciosamente questionados na visita ao colégio.

A doutora e consultora em Educação Andrea Ramal chama a atenção para que se compare os valores da escola, principalmente no que tange à doutrina, com os da criação dada pela família. “Não adianta os pais mais liberais, que às vezes têm dificuldade em impor limites aos filhos, optarem por uma escola mais tradicional para tentar alinhar a criança, pois assim certamente a adaptação será mais longa e pode até não acontecer. O mesmo ocorre em casos inversos”, explica Andrea.

Os educadores também recomendam que além de conhecer a fundo o método de ensino da escola, os pais pesquisem os históricos da instituição no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), para alunos de todas as séries, e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), para os que têm filhos já em fase de preparação para o ensino superior.

Outro fator positivo para a escola, que pode ser observado pelos responsáveis, é se a instituição tem alunos com necessidades especiais, mesmo que não seja o caso do seu filho. Acredita-se que essa convivência, além de propiciar maior inclusão, pode fazer com que as crianças trabalhem as diferenças de forma verdadeira.

Dicas para levar em consideração

Alunos com dificuldades 

As escolas devem esclarecer como é o tratamento com os alunos que precisam de mais atenção para assimilar os conteúdos ensinados. É recomendável entender essas diretrizes até mesmo quando as crianças apresentam bom histórico escolar em instituições anteriores.

Mensalidade x rendimento 

A ideia de que o mais caro é melhor nem sempre reflete a realidade. O importante é que mantenha uma estrutura mínima, com equipamentos essenciais, refrigeração adequada e higiene, o luxo – que pode encarecer as mensalidades – não deve ser visto como prioridade e sim como um adicional.

Boca a boca pode ajudar

Quando se vai comprar um produto ou contratar um serviço, as recomendações de parentes e amigos que já conhecem a marca sempre pesam no poder de escolha. Para decidir pela instituição de ensino pode se aplicar o mesmo princípio. As percepções de outros pais são valiosas e podem confirmar os procedimentos da escola em relação à segurança, pedagogia, estrutura, entre outros itens.

Escola mais perto de casa

A qualidade da instituição de ensino é indiscutível e deve continuar como prioridade. No entanto, encontrar a escola dos sonhos – e que atenda a todos os requisitos anteriores – por si só não é válido se no deslocamento para ir e vir a criança precisar enfrentar longos trajetos. A qualidade de vida do estudante também precisa ser observada.

Valores alinhados

É importante que os valores da família vão ao encontro aos da escola, levando-se em conta, principalmente, o respeito à doutrina, para evitar que haja resistência na adaptação da criança ao colégio.

A participação da criança

Embora a decisão final tenha que ser dos pais, os pequenos devem participar da seleção visitando as escolas com seus responsáveis. O fato de a criança se sentir ou não à vontade no que pode ser o seu novo ambiente durante, pelo menos, um ano também deve ser levado em consideração.

Leia a matéria completa
2019-01-31T17:44:34+00:00