Geração prejudicada: Brasil volta aos índices de escolaridade dos anos 2000

/, Destaque, Educação no País/Geração prejudicada: Brasil volta aos índices de escolaridade dos anos 2000

Fonte: Rádio CBN. 14 de julho de 2021.

Uma pesquisa encomendada pela Fundação Lemann e pelo Itaú Social mostra que os estudantes que não estão evoluindo nos estudos ou não estão motivados aumentou em 14 pontos percentuais no último ano. A comparação foi feita entre os meses de maio de 2020 e 2021 e revela que durante os dois primeiros meses da pandemia no Brasil, o percentual de evasão dos alunos da educação básica era de 26%, enquanto hoje essa taxa aumentou para 40%.

Para a educadora Andrea Ramal, se fizermos um recorte socioeconomico desses dados, concluiremos que quase a metade dos estudantes que vivem em casas, onde a renda da família é de apenas um salário mínimo, enfrentam sérias dificuldades em continuar motivados para estudar. “Chama a atenção que, de novembro para cá, os levantamentos mostram que 5 milhões de crianças ou não estão matriculadas em uma escola ou não conseguem  acompanhar as aulas por falta de tecnologia e recurso. Esses dados são equivalentes aos registrados no início dos anos 2000. Ou seja, estamos retrocedendo quase 20 anos”, ressalta a educadora.

Além disso, Andrea destaca o despreparo de muitas famílias para lidar com esse momento. “Os pais ficaram sem orientação e muitos não sabem o que fazer. Além disso, são inúmeras as pessoas com problemas psicológicos. Os responsáveis precisam dividir o tempo entre o trabalho e o acompanhamento das rotinas dos filhos. Isso sem qualquer orientação da escola ou materiais, o que é um grande problema. Afinal, sabemos que o sucesso da educação das crianças é fruto da parceria entre a escola e a família”, conclui a educadora.

> OUÇA NA ÍNTEGRA
2021-07-14T18:19:12+00:00