ESTÚDIO I: BRASILEIROS VÃO MAL NO PISA

/, Educação no País, Tendências/ESTÚDIO I: BRASILEIROS VÃO MAL NO PISA

Resultado de alunos brasileiros no PISA comprova falta de conhecimento e motivação

 

 

 

O desempenho dos estudantes brasileiros no PISA, avaliação internacional de educação básica, ficou muito abaixo do desejado. Além de não acertar as respostas, a maioria dos alunos nem chegou ao fim da prova. Segundo a educadora Andrea Ramal, que esteve no Estúdio I, na GloboNews, o problema começa na falta de conhecimento, mas essa não é a única razão. A falta de capacidade para interpretar os enunciados é outra questão que explica o fato de 61% dos alunos do Brasil não concluírem a avaliação. Ao todo, mais de 23 mil brasileiros, entre 15 e 16 anos fizeram a prova.

“A prova do PISA não é fácil! A começar por ser feita via computador. Além do conhecimento, o exame avalia a aplicação prática dos conhecimentos e a capacidade para criar hipóteses e simulações. São exigidas respostas que envolvem ciência, investigação e pesquisa, uma rotina com a qual, infelizmente, os nossos estudantes não estão acostumados”, explica Andrea.

Em comparação com outros países, o Brasil aparece mal no PISA. Entre 70 países avaliados, o Brasil ficou na 65ª posição em Ciências, 63ª  em Matemática e em 58º lugar quando os estudantes foram avaliados em leitura.   Segundo Andrea Ramal, a prova do PISA é adequada para as competências intelectuais e emocionais que um aluno de 15 anos deveria ter. “O problema é que a escola no Brasil ainda ensina como no século passado. Um ensino transmissivo, baseado em livros e em teorias que não se aplicam à realidade. E os alunos não conseguem fazer a transposição para a prática”, destaca Andrea.

Assista!
2018-07-19T20:06:05+00:00