ESTUDANTES VOLTAM ÀS AULAS NO RIO E RECEBEM ÁGUA MINERAL

/, Educação em Casa, Educação no País/ESTUDANTES VOLTAM ÀS AULAS NO RIO E RECEBEM ÁGUA MINERAL

Criança em sala de aula. Foto: Free Images

 

Fonte: CBN

No ‘Escola da Vida’, a educadora Andrea Ramal fala sobre a volta às aulas e os desafios que envolvem o processo. Na rede pública municipal do Rio de Janeiro, a retomada da atividade foi adiada por causa da crise da água. A Doutora em Educação pela PUC-Rio comenta ainda o papel da família nesta retomada e no desempenho escolar.

O repórter Gabriel Freitas percorreu algumas escolas da cidade para analisar a situação. Em algumas unidades municipais ainda afetadas pelo desabastecimento, os alunos receberam da prefeitura garrafinhas de água mineral logo na entrada.

“Foi uma atitude rápida e bem organizada. O impacto pode ser atenuado, mas existe. Na educação infantil, por exemplo, temos trocas de fraldas. Em todos os níveis educacionais, os alunos precisam lavar as mãos antes do lanche, depois do recreio e em outras atividades. Sem dúvidas, a rotina está comprometida. Uma garrafinha soluciona o problema, mas é pouco por conta do calor. Esperamos que as escolas sejam prontamente atendidas pela CEDAE para que o impacto seja menor. E que as aulas sejam repostas, já que as crianças perderam um dia de aula. Parece pouco, mas qualquer hora-aula é importante”, destaca a especialista.

“Gostaríamos que a escola fosse um local onde as crianças se sentem felizes e estivessem sempre prontas para aprender, e não que tivessem que enfrentar mais uma dificuldade, além de tantas que as crianças da educação pública já enfrentam”, ressalta a educadora.

A educadora também falou do papel da família nessa retomada e no desempenho escolar. “Esse momento de volta às aulas é importantíssimo. Os pais, desde o início do ano letivo, devem acompanhar a vida escolar dos filhos. Como? É importante conversar sobre a escola, como foi a aula, saber o nome dos professores, nomes dos amigos, olhar o dever de casa, saber os livros indicados. É imprescindível também ampliar o universo cultural da criança e do jovem. São muitas as opções. Cinema, museu, filme mais educativo, teatro, tudo isso ajuda no desempenho escolar”, orienta.

Ouça o boletim na íntegra!
2020-02-06T19:41:42+00:00