CRIANÇA DEVE SER ENSINADA A RESPEITAR O ESPAÇO PÚBLICO, ASSIM COMO RESPEITA O ESPAÇO PRIVADO

/, Educação em Casa, Educação no País/CRIANÇA DEVE SER ENSINADA A RESPEITAR O ESPAÇO PÚBLICO, ASSIM COMO RESPEITA O ESPAÇO PRIVADO

Gari recolhe o lixo do carnaval na praia de Ipanema. Foto: Gabriel de Paiva/ Agência O Globo

 

Fonte: CBN

 

No ‘Escola da Vida’ do dia 28 de fevereiro, a educadora Andrea Ramal comentou sobre a importância da educação ambiental infantil.

O lixo que você gera é seu

Para a educadora, esse ensinamento vem de infância. “Lembramos logo da educação quando vemos as notícias sobre a quantidade de lixo que a Comlurb recolheu nos dias de folia. No último final de semana, por exemplo, foram recolhidos mais de 100 toneladas de resíduos. Já no Carnaval do ano passado, foram recolhidos 400 toneladas de lixo. Isso mostra um problema que vem de casa. Um dos primeiros ensinamentos dos pais tem que ser a responsabilidade de cada pessoa com seu próprio lixo. A incumbência não é simplesmente do gari, da Comlurb ou da prefeitura, mas de cada cidadão”, comenta a educadora.

Espaço público x espaço privado

“Os pais devem ensinar para as crianças essa obrigação de respeitar o espaço público, como se respeita o espaço privado. É muito simples explicar para os pequenos que ninguém joga, na sala de casa, uma lata vazia de refrigerante ou uma casca de banana. Se ela não faz isso dentro de casa, também deve repetir essa atitude de respeito no espaço da rua, onde todos circulam e têm direito de encontrar limpa”, afirma a especialista. 

Exemplos positivos

“Algumas escolas fazem um trabalho muito bonito desde o pré-escolar. Diversos colégios ensinam a criança a cuidar do lixo, a não sujar o ambiente, a limpar o que sujou, e até uma etapa maior que é abordar a reciclagem, tema muito mais avançado em outros países”, exemplifica a Doutora em Educação pela PUC-Rio.

Avanços estrangeiros

“Há países que avançaram muito na educação ambiental. Isso se reflete na aparência da cidade. O Japão, por exemplo, possui cidades muito limpas. Muitas pessoas ainda se lembram que, na Copa do Mundo de 2018, os torcedores japoneses recolhiam o lixo dos estádios, depois dos jogos. Retiraram não só o lixo deles, mas os dos outros também. Essa atitude vem da infância. Nas escolas japonesas, depois da aula os alunos é que fazem as tarefas, como varrer, passar pano no chão, lavar o banheiro, servir a merenda, limpar as mesas onde comeram. Se isso acontecesse no Brasil, imagina quantos pais iriam entrar na justiça dizendo que o filho estava sendo humilhado, que estava fazendo algo degradante. No Japão, essas tarefas não são consideradas humilhantes, e sim formas de ensinar a criança a ser um cidadão mais consciente. Precisamos ensinar isso para nossas crianças. Limpar é necessário, limpar não é humilhante, limpar faz de você um cidadão mais respeitoso e faz do espaço um lugar melhor pra se viver”, conta a consultora.

Ouça o boletim na íntegra
2019-02-28T16:29:39+00:00