CBN RIO: EDUCAÇÃO VAI MAL NO ESTADO DO RIO

/, Profissão Professor, Tendências/CBN RIO: EDUCAÇÃO VAI MAL NO ESTADO DO RIO

A educadora Andrea Ramal esteve no estúdio da Rádio CBN para debater a educação no Rio de Janeiro

 

 

A educadora Andrea Ramal participou da edição especial do CBN Rio sobre a educação no Rio de Janeiro. Segundo a especialista, doutora em Educação pela PUC-Rio, os problemas enfrentados pelo Estado tem origem nas deficiências de gestão. “Os recursos são mal geridos, não há planejamento, cronograma ou ações baseadas em indicadores. Tanto assim que acabaram com o Sistema de Avaliação da Educação do Estado do Rio. Um escândalo! Todo gestor precisa ter indicadores confiáveis”.

Gestão

Andrea Ramal falou sobre os prejuízos gerados pelo excesso de nomeações políticas em cargos estratégicos. “Nós tivemos cinco ministros da Educação em cinco anos. Não há política educacional que se sustente. Precisamos de gestores que tenham competência técnica, trabalhem com foco no perfil do aluno do século XXI e na qualificação dos professores”. A especialista destacou que uma escola precisa ser administrada como um empreendimento. “É importante saber gerenciar pessoas, administrar recursos e planejar um orçamento. No Estado do Rio, os administradores entendem pouco de educação e de gestão e não colocam o saber a serviço da melhoria de escolas e universidades”, ressalta.

Professores

E os professores? Como motivar um professor que se vê obrigado a comprar materiais básicos, a trabalhar em salas com goteiras e atuar em um ambiente sem segurança? “O que vemos hoje é um descaso total e a esperança é que tenhamos mudanças após a posso dos eleitos em outubro”, destaca.

Violência

Andrea falou também sobre o crescimento da violência, interrupção das aulas e fechamento de escolas. “Os alunos têm medo e não conseguem se manter tranquilos para focar nas atividades do dia a dia. Como resolver isso? O ponto de partida deve ser uma rotina de parcerias com outras secretarias, adoção de ações de segurança e projetos voltados para sustentabilidade social”, comentou Andrea Ramal.

Pais

Andrea Ramal reforça a importância da atuação dos pais que precisam conversar constantemente com diretores, coordenadores regionais e denunciar o que está errado ao Conselho Tutelar. “Não adianta esperar que o novo governo resolva tudo. Os pais precisam cobrar. E não podemos achar que a solução está na transferência para uma escola privada”, alerta a educadora.

UERJ

Segundo Andrea Ramal, o Governo do Estado precisa tratar a UERJ como um ativo, a instituição ideal para formar os novos gestores. “Se não investirmos em profissionais não adianta avançar em temas econômicos e na oferta de mais segurança porque não será possível competir com outros Estados e países”, concluiu a professora.

Confira a entrevista!
2018-08-10T14:58:50+00:00