80% DOS PAIS NÃO TÊM IDEIA DO QUE OS FILHOS ACESSAM NA INTERNET

/, Educação no País, Tendências/80% DOS PAIS NÃO TÊM IDEIA DO QUE OS FILHOS ACESSAM NA INTERNET

Os cuidados que os pais devem ter com as crianças usando celulares (Foto: iStock)

 

Fonte: Revista Pais & Filhos Autora: Gabrielle Molento

 

O uso da internet e dos celulares é uma grande preocupação dos pais. Entregar seu filho às redes sociais e jogos no celular é abrir espaço para contatos novos e informações.

Em 2017, o “jogo da Baleia Azul” se tornou um assunto sério e foi associado diretamente com o aumento de casos de suicídio entre crianças e adolescentes. Neste ano, o alerta surgiu pelo aparecimento de “Momo”, uma imagem feminina de olhos grandes e cabelos longos e pretos que lança desafio aos jovens através do WhatsApp.

A pessoa por trás do número começa a fazer ameaças envolvendo os familiares das crianças, usando informações pessoais da família, desafiando a fazer coisas perigosas. Foi por influência desse tipo de desafio que Artur Luis Barros dos Santos, de 9 anos, foi encontrado enforcado no quintal de casa no Recife em 15 de agosto.

Cerca de 80% dos pais não sabem o que os filhos acessam na internet, segundo uma pesquisa do CyberHandbook. De acordo com Andrea Ramal, doutora em Educação pela PUC-Rio e autora do livro Educação na Cibercultura, você PRECISA estar antenado e participar do mundo digital e acompanhar o seu filho.

Não tem como escapar é preciso se informar cada vez mais sobre tecnologia e aprender a usar os dispositivos e mídias que as crianças dominam. É o único jeito de saber o que está acontecendo e assim poder proteger seu filho sempre que uma ameaça chegar ao seu radas!

Segundo Maíbi Mascarenhas, pedagoga, coordenadora da pós-graduação em Educação Inclusiva do Instituto Brasileiro de Formação de Educadores, gestora da “Água Mágica Festas e Artes” e mãe da Valentina, o melhor caminho é: colocar filtros nos aplicativos, limitar o tempo de uso e acompanhar todas as atividades da criança no celular bem de perto.

“Sim, fique ao lado, vasculhe o histórico e pergunte sobre o que viu. Mostre também exemplos de informações que não são reais e deixe claro que qualquer ameaça a ele, família ou qualquer outra pessoa, deverá ser avisada. Converse com ele explicando, de um jeito que seu filho possa entender, que parte do que existe na internet não é real”, aconselha Maibí.

Conversa é a chave! Fale com seu filho sobre as redes sociais o tempo inteiro. Uma dica é ficar atenta a comportamentos que fujam do normal e falar sobre desafios que não são brincadeiras como o da Momo.

Leia a matéria completa aqui
2018-08-31T07:24:07+00:00